Toda tua.

Eu me expus
toda alma e toda corpo...
toda sentimentos e
desejos...
toda entrega...

mas você não conseguiu
suportar minhas surpresas,
minhas dores e cores,
minhas iguarias...

Sou pérola e você não viu,
fascinado
pela beleza da concha,
Seduzido
pela ilusão de ouvir o som do mar...

Eu me fiz bela,
e brilhei pensando em você
você, minha redenção.
Você, o sopro de vida...

no desencontro
de nossas almas,
a concha se fechou
e a escuridão
venceu a luz...


Jeanne Geyer

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O lado bom da vida.

O sentido da vida.

Amor sem limites.