A louca.

A louca andava nua

de hipocrisias.

Como cavalo selvagem, a imaginação da louca 

incontida era...

Era louca de atar beijos em asas de borboletas.

Ó pobre louca que esquecia 

o decoro, a ponderação, a ética dos mortais...

Trocou a ética pela estética

forma de viver e ser...

Como ser feliz entre normais?

Dançou com o golfinho,

gargalhou com os pardais...

Ó pobre louca que esquecia

as normas dos mortais...


Jeanne Geyer

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O lado bom da vida.

O sentido da vida.

A arte de ser feliz.