Causa desconhecida.

Imagem Google

Morreu sufocada de causa desconhecida.
Na autópsia, ao abrir o peito, os médicos olharam estupefatos palavras não ditas, mágoas e ressentimentos que jorravam aos borbotões do corpo gelado, cobrindo a sala fria com uma camada densa de névoa cinza e fétida.
O olhar vazio fitava o infinito.

Era o final melancólico de uma série de enganos que fora sua vida. 

Jeanne Geyer

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O lado bom da vida.

O sentido da vida.

Amor sem limites.