Ondas, mares e amares.

No azul do céu
ondas dançavam
livres na atmosfera...

as ondas do olhar amado desejava.

Ali ficaria a contemplar o infinito.
Era o seu prisma de vida.

O decompor dos pesares em suaves beijos e cálidos abraços...


Jeanne Geyer

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O lado bom da vida.

O sentido da vida.

Amor sem limites.