Parábola pós-moderna.

Fonte Google.

E naquele dia o jovem aprendiz pegou o seu helicóptero e foi até a montanha mais próxima (era intervalo do almoço) falar com o ermitão.
Lá chegando, o ermitão que parecia dormir, ao perceber a visita inesperada, desliga o celular e entra em concentração.
- Mestre, diz o aprendiz, como levar a paz ao mundo?
- Busque a paz primeiro no seu coração, responde o mestre.
- Porra Mestre, quer dizer, desculpe Mestre, mas eu queria uma resposta mais objetiva, veja, eu não tenho muito tempo pra resolver essa parada.
O mestre não responde, pois que mestres são assim mesmo, senão estariam por aí atrás de montanhas...
O aprendiz, vendo que daquele mato não sairia nenhum coelho, pega o seu helicóptero e volta decepcionado para a cidade.

Veja bem, você que leu até aqui, essa parábola tem dois finais a escolher:

  1 - Se o aprendiz for de direita, certamente vai chegar à conclusão que o mestre é um petralha corrupto que só conseguiu a vida mansa graças a muito roubar do povo que como ele batalha dia e noite pra sobreviver.

   2 - Se o aprendiz for de esquerda, certamente vai chegar à conclusão que o mestre é um golpista FDP que chegou à montanha de tanto se locupletar com o trabalho escravo.

Moral da história: nos tempos modernos falta moral mesmo.

Jeanne Geyer

Comentários

Meri Pellens disse…
Pior! E ninguém quer enxergar o óbvio, que a mudança começo em nós mesmos.
Bjk, amiga.

Postagens mais visitadas deste blog

O lado bom da vida.

O sentido da vida.

Amor sem limites.