Ode à loucura.

São Francisco, natureza,
Formiguinhas, que beleza,
Entre flores e amores,
Em público despiu-se de pudores...

São Francisco louco sois
São Francisco loucos sóis
Loucos girassóis
Loucos ideais...

No girar do planetinha,
Na viagem estelar,
A mãe terra abrigou
Loucos de todos os tipos,
Loucos e santos,

Loucos santos,
Santos loucos...

Ó malditos! Loucos sois,
Ó benditos! Loucos sóis...

Gira, gira, planetinha azul
Amorosamente abrigas
Humanos de todos os tipos
Em viagens inter-galáxias...
Via Láctea, nave mãe.

No girar constante,
Abrigas o ser mutante,
O louco pós-moderno...

Angelina Jolie,
Lady Di
Cazuza e outros tais
Que ousam,
Vejam só a ironia,
A ousadia,
Ver amor na dor,
Na miséria,
Na apatia dos normais...
E se doam, e se imolam...

O louco pós-moderno, 
Aboliu a castidade...

Ó loucos,
Até onde vocês irão?
Quais limites ainda derrubarão?

Vós sois ilimitados...
Sois sóis...

Loucos Santos,
Santos Loucos...

Jeanne Geyer

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O lado bom da vida.

O sentido da vida.

Amor sem limites.