11 coisas que quem ama alguém com transtornos mentais deveria saber.

Fonte:http://www.publicdomainpictures.net/view-image.php?image=10553&picture=casal-jovem

Os relacionamentos são um desafio para qualquer pessoa, mas para quem batalha contra um problema mental, esse tipo de transtorno pode, frequentemente, ser mais um obstáculo. Um distúrbio mental atua como uma lupa nos problemas. Ele convence quem sofre disso que eles não merecem o afeto de ninguém, podendo causar o seu distanciamento.
Em outras palavras? É puro inferno.

A boa notícia é que conhecimento é poder quando falamos sobre transtornos mentais. Só porque alguém sofre de um problema isso não faz dele alguém menos digno. Abaixo estão algumas coisas que você deveria saber se alguém que você ama sofre de algum distúrbio mental.

1. Um transtorno mental não é algo que é possível simplesmente “superar”.

Leva tempo, tratamento e aceitação lidar com um problema mental. Um transtorno mental se desenvolve no cérebro, e isso é algo complexo. Não está “tudo na sua cabeça” nem é um problema que ele pode “fazer desaparecer” (embora, ele deseje muito que isso aconteça).

2. Também não transforma alguém em “louco”.

Você não chamaria alguém que tem câncer de “insano” ou “louco” não é? Então o mesmo cuidado deveria ser estendido a alguém com problema de saúde mental. Uma transtorno mental é tão importante quando uma doença física.

3. Alguns dias são melhores que outros.

Um dia ela(o) se sente ótima, mas no dia seguinte sair da cama já é uma vitória. E ela(o) nunca sabe quando isso vai acontecer.

4. A mudança repentina de humor não é por sua causa.

Pode parecer que ela esteja chateada com você, mas saiba que não é nada pessoal. Muitos problemas mentais são caracterizados por mudanças de humor, inclusive por sentimentos de raiva, depressão e mania.

5. Dá para controlar…

Com terapia, medicação, exercício, grupos de apoio… a lista é infinita. No entanto, é importante lembrar que o tratamento não é de “tamanho único” então o que dá certo para o primo do seu colega de trabalho, pode não funcionar para ela. E, isso é OK.

6. …Mas às vezes ela não vai sentir mais vontade de lutar.

E isso pode parecer o fim do mundo. Os especialistas recomendam incentivar a pessoa a ir ao compromisso ou fazer o que for necessário no seu processo de tratamento. Não desista dela(o) nos dias em que ela desiste de si.

7. Há um estereótipo negativo associado ao seu problema.

Existe um grande estigma associado aos distúrbios mentais. Apenas 25% de pessoas com transtornos mentais sentem que os demais têm compaixão ou compreendem o seu problema. A sua compaixão significa bem mais do que você pode imaginar.

8. Abraços ajudam.

Ligações também. Ou mensagens de texto. Ou sorvete. Ou qualquer coisa que demostre claramente que ela não está sozinho. “Pode parecer incrivelmente sombrio para ele agora”, disse previamente Adam Kaplin, professor associado do departamento de psiquiatria e neurologia do Hospital Johns Hopkins, ao HuffPost. “É útil lembrá-lo que os sentimentos são temporários e que você está bem ao lado dele, para quando ele precisar”.

9. Pode fazer perguntas.

Educar-se sobre o assunto é meia batalha ganha. Quando mais você sabe sobre o problema, mais fácil será para você entender. Dito isso, se ela não quer falar o que está acontecendo naquele momento, não insista. O silêncio não significa que ela não quer sua ajuda, pode ser que ela esteja apenas processando algo sozinho.

10. É fisicamente debilitante.

Os transtornos psiquiátricos não apenas bagunçam as emoções. Esses problemas, tais como a depressão e a ansiedade, podem causar dores de cabeça, dores musculares, problemas de estômago e mais.

11. Ela reconhece a sua ajuda.

Mesmo que ela não expresse isso todos os dias. O seu apoio e a sua paciência são vitais no seu tratamento e na sua autoaceitação. Por isso, obrigado.


Este artigo foi originalmente publicado pelo HuffPost US e traduzido do inglês.

Fonte: http://resgatclinicas.com.br/11-coisas-que-quem-ama-alguem-com-transtornos-mentais-deveria-saber/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O lado bom da vida.

O sentido da vida.

A arte de ser feliz.